let it be..

Religião se discute! só não com religiosos.





Religião,palavra  que me trás imendiatamente à cabeça imagens como: guerras e massacres.
Sempre tive um grande apreço pelo "pensar individualmente" e não nunca abri mão da responsabilidade que isso trás,e  você há de convir que não é algo fácil.A religião está aí justamente pra isso, pra despensar com você,é claro que em determinadas épocas foram de fato necessárias para os povos a quem essas religiões,seja qual for, foram reveladas. E creio que se pudéssemos todos ler as escrituras das diferentes fés, sob o ponto de vista de seus respectivos seguidores, haveríamos de descobrir que, no fundo, foram todas a mesma coisa e por isso se tornaram  úteis umas às outras.
 Quero deixar claro aqui que não critico a fé e nem mesmo a Deus , e é por acreditar ser genuíno que faço questão de deixar aqui minha critica pra essas pessoas que se encontram no direito abusivo se beneficia de disso( a fé) , mestres em Marketing,  "pregam"  ou melhor vendem uma idéia, muito mau elaborada pra essas pessoas que não sabem,não conseguem ou simplesmente não querem pensar sozinhas,elas se abstém da responsábildade e alimentam assim essas "pequenas igrejas,grande negócios". 
E eu entendo que frente a essa liberdade de eleição , o ser humano se angustia, pois a liberdade implica fazer escolhas, as quais só o próprio indivíduo pode fazer. Muitos de nós ficamos paralisados e, dessa forma, abrimos mão de fazer as escolhas necessárias. Porém, o "não ação", o "nada fazer", por si só, já é uma escolha; a escolha de não agir. A escolha de adiar a existência, evitando os riscos, a fim de não errar e gerar culpa, é uma tônica na sociedade contemporânea. Arriscar-se, procurar a autenticidade, é uma tarefa árdua, uma jornada pessoal que o ser deve empreender em busca de si mesmo, e poucos se aventuram  nessa jornada.
Há também aqueles acreditam que a religião defende o indivíduo e guia as decisões com um conjunto rigoroso de regras em algumas vertentes cristãs e para outras como o espiritismo, as decisões são guiadas pelo pensamento, pela alma. Para os ateus, a "ironia" é a de que não importa o quanto você faça para melhorar a si ou aos outros, você sempre vai se deteriorar e morrer. Grandes filósofos acreditavam que a  vitória do indivíduo é perceber o absurdo da vida está no fato aceitá-la como ela é. 

E honestamente acredito que o de importante está basicamente em fazer esta escolha, e de pensar no real sentindo da vida, como ela pode se transformar pra você , e até que ponto você acredita que vale a pena ter essa estranha  espécie de razão guiada pelo coração,ou seja fé,  e é imprescindível você ao menos  tente fazer essa escolha de forma consciente e se possível depois de queimar muitos neurônios,ainda que você se torne um fanáticos fiel,religioso com hábitos esquisitos como: se explodir perto de embaixadas e doar 99% de seus salários a casas de tortura disfarçadas de igrejas, terá encontrado um lugar onde seu coração encontra um conforto verdadeiro.


O fato é que não existe uma essência pré-determinada, menos ainda fórmulas.Você precisa apenas saber que significa alguma coisa. E se serve de consolo toda vida tem um significado, mesmo que dure 100 anos ou 100 segundos.

4 comentários:

Maíra Souza disse...

Ei moça!
Obrigada pelo coment.
Vou te seguir tbm. =)

Max Aghek disse...

Obrigado pelas palavras.
Em se tratando de religião, nada se discute... entre eles, claro.

Já percebeu que quem mais discute entre Deus é quem tá do lado de fora?

Acho que isso é mais verdadeiro!


Abraços!

Distantes Sonâmbulos. disse...

Oi, aproveitando pra retribuir a visita e agradecer pelos elogios.
Religião é um papo mais discutido em butecos do que em igrejas heheh

P.Vicius disse...

é verdaade. OIEOUEOIEUOIEU